fbpx
dom. dez 15th, 2019

InSitte Blog

O InSitte Blog é uma revista 100% eletrônica de cultura, entreterimento e esporte juiz-forano que trabalha com os mais variados assuntos a nível nacional e internacional.

O Menino do Pijama listrado

2 min read

Estava pensando em qual livro indicar esta semana, e realmente foi uma escolha um tanto difícil, mas eis que me veio a mente uma  ideia de falar sobre o livro e filme homônimo de “ O menino do Pijama Listrado”.

O livro foi escrito por John Boyne, que além dessa obra possui mais de 10 outros grandes sucessos, entre os Best Selers vendidos pelo mundo a fora.

A história do livro se passa durante o período da segunda guerra mundial, quando os nazistas estavam no poder.

A trama começa quando o personagem Bruno, que era uma criança,  filho de militar, muda-se com sua família para uma casa próxima de um campo de concentração nazista, onde na época utilizavam deste local para escravizar e matar os Judeus.

O interessante do filme, é justamente mostrar que os alemães em sua grande maioria não estavam realmente por dentro de todas as informações em relação a situação que estavam vivendo.

Um fato que descreve muito bem isso, é quando a mãe de Bruno sente um cheiro forte de carne queimada, e não conseguia compreender de onde vinha tal mal cheiro.

Com essa cena podemos perceber o quanto foi duro este período da história humana.

O nome do filme é justamente uma sátirização ao uniforme utilizado pelos judeus nos campos de concentração, onde geralmente usavam até sua respectiva morte.

Em relação ao emocional e psicológico,  posso dizer que é um livro e também filme muito forte, pois é tão real a forma como Boyne descreve o carinho entre os dois opostos da guerra, que dificilmente não afetará e emocionara a pessoas que estiverem em contato com está onde  ao meu ver é  uma das grandes obras literárias e cinematográficas atuais.

Um fato que choca o leitor  é a condição pela qual os judeus eram sujeitados pelos nazistas, algo que a olhos nus causa grande comoção e rovalta.

Mesmo assim pode-se dizer que é um dos livros mais interessantes, onde retrata com muita emoção e sinceridade a segunda guerra mundial, nessa perspectiva humanista.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *