fbpx
dom. dez 15th, 2019

InSitte Blog

O InSitte Blog é uma revista 100% eletrônica de cultura, entreterimento e esporte juiz-forano que trabalha com os mais variados assuntos a nível nacional e internacional.

AM uma obra prima do rock indie e retrô

3 min read

Lucas Gabriel MH

 

Não é novidade para ninguém a banda de rock inglesa Arctic Monkeys é sucesso garantido de público e audiência por onde passa.

Também sabemos e percebemos logo de cara que são muito influências tanto pelo punk, quanto pelo rock a billy. Estilo esse que surgiu nos anos 50, mas vem ganham novos áreas em plena década de 2010.

E como a discografia dos meninos é extensa, resolvi falar um pouco sobre este que foi um dos últimos álbuns de estúdio que o grupo gravou.

AM

Lançado em 9 de setembro de 2013, o álbum na época do lançamento já alcançou os primeiros lugares nas paradas de sucesso do Reino Unido, chegando a marca de 157 mil cópias vendidas na logo na primeira semana em que foi para as lojas.

Foi o quinto disco do Arctic Monkeys, e recebeu 2 discos de platina no reino unido, um de ouro na Nova Zelândia, um de ouro em Portugal e um disco de platina na Austrália.

Quanto a crítica recebida por este álbum, podemos dizer que marcou história na carreira destes ingleses, ficando com a nota 86 de 100.

Ele chegou a emplacar 5 faixas das 12 contidas nesta obra, sendo elas: ‘ Do I Wanna Know?’, ‘R U MINE’, One for the Road’, ‘Arabella’ e ‘Why’d You Only Call Me When You’re High?’.

tumblr_n62iz84jt01tutzieo1_1280.png

AS INSPIRAÇÕES E ESTILOS DO ÁLBUM

Audivelmente ‘AM’ é um disco tranquilo em vista de tudo o que eles já produziram até então.

Acredito que o Ep mais semelhante a este é o ‘Covers Mixtape’, o qual os Monkeys trabalharam em cima de releituras de canções que variam entre os anos 2000 aos anos 50, década essa onde eles se inspiram inclusive no visual, como podemos ver na foto logo abaixo.

Entre os estilos musicais derivados do rock que marcaram presença nesta obram estão o punk, rock a billy, balada e leves notas de teclado ligados ao pop.

A ESCOLHA DAS SIMBOLOGIAS

A escolha das ondas sonoras na realidade, segundo uma entrevista dada pelo vocalista Alex Turner foi justamente por ser fã da banda Velvet e por que essa banda chegou a lançar muitos anos antes um disco, denominado VU, que fazia referência a própria banda, porém usando apenas as iniciais.

Então, como ele acreditava que era a hora de produzir algo que mostrasse quem eles eram, a escolha foi feita.

A PRODUÇÃO

Foi James Ford e Ross Orton que durante a produção desse trabalho, ficaram incumbidos de dirigir e tirar o projeto do papel.

Ford foi responsável pelo grupo de música eletrônica ‘Simian Mobile Disco’ e está na lista dos principais colaboradores da do Arctic Monkeys, além de já ter vencido o prêmio Mercury Prize.

Já o produtor Ross Orton, também não deixa a desejar chegando perto de também ganhar o prêmio Mercury Prize.

PARA OUVIR E CURTIR

Fala meus caros In Sitte’s, espero que tenham gostado de conversarmos um pouco sobre o AM. Eu particularmente virei fã da banda logo quando este disco foi lançado em 2013, e desde então estudo e pesquiso a respeito da arte, inspirações e obra deles.

Por isso separei logo abaixo alguns materiais ligados a esse albúm. Vlw galera!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *